MEU SOM

Desde o início, a idéia nunca foi montar uma banda e ensaiar para tocar ao vivo; tudo o que eu queria era escrever músicas e publicar para quem quisesse ouvir. A maioria das pessoas precisa de casa, comida e alguma afeição; eu só preciso cantar! É a minha Terapia Primal, a única coisa que pode me impedir de enlouquecer. Se além de exorcizar os meus fantasmas, também puder beneficiar outros, ainda melhor. Assim, entrei em contato com velhos amigos que conheci ao longo da vida de músico, os quais eu adoraria ter ao meu lado nesta empreitada, e apresentei minhas ideias para eles.

blood-stain-right.png
E, finalmente, a próxima música na qual venho trabalhando; meu tributo - ou apenas um sacrilégio, se você preferir assim - ao Bardo de Avon. A verdade é que me basta saber que a obra de Shakespeare já caiu em domínio público e seu Soneto V desde sempre tem sido um dos meus favoritos. No entanto, o trabalho ainda está em andamento e só foram gravadas partes dos instrumentais até agora.
cozy-studio.png
As ideias para as canções nem sempre vêm quando estou no estúdio tocando. Na maioria das vezes elas surgem enquanto estou fazendo alguma outra coisa, como descansando ou dirigindo. Seja o que for que eu esteja fazendo eu paro, pego meu celular e gravo, resmungando o que estiver em minha cabeça, só para não perder o momento da inspiração. Em seguida, organizo, compartilho com os caras e trabalho nas letras para que possamos gravar uma demo.
Seguindo minha proposta de deixar você por dentro de todo o processo; à esquerda estão as versões não masterizadas das mixagens, do modo como vazaram e foram ao ar em alguns programas de rádios alternativas pela América Latina e, à direita, você pode ouvir as faixas já masterizadas e prontas. Espero que goste e não se esqueça de deixar seus comentários!

Para minha sorte, nos dias de hoje uma viagem de mil milhas começa no primeiro clique. Então, aproveitando que a tecnologia estava ao nosso lado, logo iniciamos as gravações. Estes são alguns dos primeiros registros feitos bem no início do projeto, parte do EP "One" lançado oficialmente em janeiro. Apreciarei muito se você assinar o meu canal para receber as atualizações, deixar suas impressões e compartilhar meu material. Toda a renda gerada pelos serviços de streaming ao longo deste segundo semestre será revertida para o grupo ativista Gateiros de Itu.

blood-splash-left.png
Todos estes passos são tão divertidos e envolventes que eu acho que um artista não deveria expor sua música apenas depois de acabada. Há tanta emoção que pode ser percebida durante o desenrolar do processo que faz com que o processo em si já seja parte da obra e também mereça ser compartilhado.
Siga Dirty Swede no Soundcloud